As aventuras de Rodinhas – Episódio de hoje: Queimando os livros perigosos

Rodinhas, preocupado com o que sua mãe dizia dos comunistas, principalmente depois que ela lhe contou que os comunistas tomaram o poder em Cuba, resolve agir. (Lembrem-se: as boas ações começam ainda na Escola!) Ele então vai para a biblioteca, e finge que gosta de ler.
Rasgou, escondido, um livro de pinturas de Pablo Picasso, pois a tia Geralda havia dito que ele era um representante do Cubismo!
Depois, Rodinhas foi para o canto da biblioteca em que ficavam as epopeias e tragédias gregas, numa edição ilustrada. Ele folheou todos esses livros perigosos, lembrou-se do que sua mãe dizia sobre os comunistas, e, num frenesi, passou pelas diversas figuras revolucionárias dos gregos antigos: Ajax, Sísifo, Antígona (até mulheres!), Prometeu, etc.
Rodinhas levou, no dia seguinte, uma garrafa com xixi e o espalhou entre esses livros perigosos, que mostravam a mulher insubmissa (Medeia) e homens guerrilheiros, os mais perigosos de todos, que lutam por Justiça a todo o custo. Esses gregos não valem nada, são todos uns comunistas! – pensou Rodinhas, enquanto estragava os livros.
A biblioteca não teve outra solução: jogou fora os livros mofos e mal-cheirosos.

por Reginaldo Parcianello