Essa semana tem assembleia da ADUSP

Atenção, professores, servidores e estudantes! Na próxima quarta-feira, dia 14 de março, às 17 horas acontecerá a assembleia da Associação dos Docentes da USP (Adusp) no Auditório da História.
Os professores discutirão como avaliação da conjuntura: “a gestão de Rodas e sua relação com os movimentos na USP”, a campanha de data-base 2012, que incluem as reivindicações de reposição salarial de 11%, equiparação entre os valores pagos a título de auxílio-alimentação na USP, Unesp, Unicamp e Ceeteps e a sua incorporação aos salários, entre outras, e a mudança da sede da entidade.
O que os professores estão esperando para entrar em greve?
Rodas ameaçou processar toda a diretoria Associação de Docentes da USP (Adusp) por ter afirmado que ele “desviou verbas acadêmicas para construções” e por ter dito que há superlotação nas salas de aula. A primeira afirmação é pública, pois é motivo de investigação do Ministério Público e a segunda é comprovada todos os dias nas salas de aula. É evidente que a ameaça é uma tentativa de calar a associação, que denunciou esses escândalos de corrupção de Rodas.
No processo contra Rodas movido pelo Ministério Público estão as seguintes acusações: “violação aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, burla ao acesso de cargo mediante concurso público, lesão aos cofres públicos e improbidade administrativa”.
Diante desse ataque direto à Associação e dos demais ataques desferidos contra os estudantes nas férias, o estado de sítio imposto com a presença da PM no campus e a privatização do circular, o que os professores estão esperando para entrar em greve?