28 de março de 1968: Há exatos 44 anos, o estudante Edson Luís era assassinado pela ditadura

O “Maio de 1968” brasileiro começou, na realidade, em março e foi deflagrado a partir do assassinato, pela ditadura, de um estudante secundarista de 16 anos. Edson Luís de Lima Souto foi morto no Rio de Janeiro a 28 de março de 1968, há exatos 44 anos. Essa foi a primeira vez em que a ditadura brasileira matou um estudante, e a ação provocou uma revolta generalizada na população.
Iniciou-se a partir daí uma onda de manifestações que ameaçavam botar a baixo o regime militar. A resposta dos militares foi o endurecimento da repressão, e as ações defensivas do governo culminariam com a instauração do hediondo Ato Institucional nº 5.
Diante desse assassinato, os estudantes, sabendo que a polícia tentaria desaparecer com o corpo do rapaz, levam-no em passeata até o prédio da Assembleia Legislativa do Estado da Guanabara. Lá foi feita a autópsia e o velório do estudante.
Por outro lado, o incidente do dia 28 de março foi também o estopim de um gigantesco movimento popular contra ditadura.