É preciso dar uma resposta aos novos ataques da reitoria: TODOS À ASSEMBLEIA GERAL DOS ESTUDANTES

Mais de 2 mil em assembleia geral estudantil aprova greve em 2011 contra a PM e Rodas.

QUINTA-FEIRA, 19/4
ÀS 18H, NO PRÉDIO DA HISTÓRIA E GEOGRAFIA
Seis estudantes já foram expulsos e uma nova leva de processos promovidos pela reitoria veio para complementar as prisões e processos sofridos na Justiça comum pelos estudantes que participaram das últimas mobilizações contra a ditadura do reitor-interventor na USP.
Além disso, Rodas continua avançando com seu plano de privatização, com a alteração do Estatuto da Pós-Graduação que prevê o estabelecimento de mais cursos pagos na universidade.
E para tentar impedir que os estudantes se levantem contra essas medidas o reitor-interventor indicou uma nova direção, composta por policiais militares, para a Guarda Universitária.
É preciso responder à altura a esses ataques. Não podemos aceitar calados a privatização e a repressão impostas por Rodas.