As aventuras de Rodinhas – Episódio de hoje: O “Xexelentum Turmae”

Rodinhas, para compensar seu medo das meninas, costumava sujar a merenda delas ou fazer coisas piores, como veremos em outro episódio.
A Geni, uma das colegas de Rodinhas, mais esperta que os outros e com mais brio, sabia quem era o verdadeiro Rodinhas, e não ficava de braços cruzados, pois não tinha medo das ameaças da tia Geralda.
Um dia, Rodinhas chegou chorando à escola:
− Tia Geralda! A Geni me jogou pedra! A Geni me jogou bosta e me cuspiu!
Tia Geralda, compadecida com seu aluninho querido, disse:
− Geni, direto para o castigo na Disciplina da Escola!
Diante da injustiça cometida contra a Geni, que era a verdadeira vítima na história, os demais colegas, exceto os comparsas do Rodinhas, resolveram declará-lo “Pessoa Xexelenta”, no parquinho próximo da Escola.
No outro dia, começaram a aplicar o novo epíteto ao Rodinhas, que, indignado, protestou para a tia Geralda. Esta, tentando recuperar a imagem de seu discípulo amado, sentenciou:
− Vocês precisam dar uma nova chance ao Rodinhas! Façam uma nova votação e procurem se lembrar da preciosidade do colega de vocês!
Antes da nova eleição, o Rodinhas pôs em prática uma série de ações nocivas, e até pegou o dinheiro da classe, destinado aos materiais didáticos, para mimeografar uma frase e um desenho em que ele se diz “inocente” de tudo o diziam dele. Com esses agravantes em pauta, o grupo se reuniu outra vez no parquinho, e renovou o epíteto, acrescentando uma forma latina: “Xexelentum turmae”. Isso porque eles acabavam de sair da catequese com lição de latim, do padre Romeu, que seria desmascarado, alguns anos mais tarde, como o pedófilo da região.
De volta à escola, no dia seguinte a tia Geralda declarou:
− Como sou uma pessoa muito democrática, não posso mudar o apelido que vocês deram ao Rodinhas, pois foi votado no parquinho. Mas, por aqui quem manda sou eu: vou baixar a nota de todo o mundo e dar um ponto extra ao Rodinhas!
Rodinhas – pobre criança! – sonhava com o dia em que ninguém mais lhe jogaria pedras, entre outras coisas, e nunca mais lhe lançariam uma injúria em latim!
por Reginaldo Parcianello