Freud explica… Projeto “Cidade Limpa” de Rodas

Devido aos acontecimentos recentes, com a ameaça de eliminação de mais de 50 alunos, vários atos contrários à privatização e aos ataques de rodas, a Coordenadoria de Assistência Social (COSEAS) aumentou o número de funcionários no local com o objetivo de vigiar e intimidar os alunos.
Como parte deste plano, também está a pintura dos blocos do CRUSP, os quais têm suas várias de suas paredes e portas cobertas com manifestações artísticas e políticas dos próprios estudantes. Com isso, além de suprimir o que já está feito, a COSEAS pretende proibir outras intervenções e punir quem ousar pintar um espaço que deveria ser dos estudantes.
Este plano se assemelha à lei “Cidade Limpa“ criada pelo mini-ditador de São Paulo, Gilberto Kassab (ex-DEM, atual PSD) que proíbe cartazes e outdoors pela cidade sobre o argumento de que estes “sujam” a cidade. Mas, a sua aplicação só serviu para restringir os direitos democráticos da população, sem ter qualquer ligação com algum motivo moral que o Kassab defenda.
Assim como na lei, o objetivo está longe de ser algo para a melhoria do ambiente, existem vários outros problemas no CRUSP que deveriam ter prioridade, como é, por exemplo, o caso do acesso precário à internet, a falta de uma lavanderia adequada, ou as proibiações ridículas contidas no estatuto do CRUSP que, entre outras, veda aos moradores possuírem fornos de microondas e cafeteiras elétricas em suas casas. Rodas pretende acabar com a liberdade de expressão dos cruspianos, apagando as pichações de revolta contra sua política fascista.
Juntamente a isto, o próprio Jornal da USP Livre!, distribuído diariamente no bandejão e no CRUSP, está sendo perseguido. Durante o período que a distribuição é feita, o número de agentes da COSEAS na região é maior e alguns deles ficam equipados até mesmo com câmeras fotográficas para identificar as pessoas que participam da sua divulgação. Além de tirar fotos de quem distribui, também fotografam pessoas que param para conversar, como forma de intimidação.
O que a COSEAS, a serviço do Rodas, está fazendo com um ambiente de moradia, é transformá-lo em um verdadeiro campo de concentração, retirando todos os direitos dos moradores, vigiando-os e expulsando aqueles que tomam frente na luta contra esta ditadura.
Freud
Aspone