Unidade contra a repressão, todo apoio aos estudantes da USP: pelo fim dos processos!

arton3604-8b355

No marco da crise estrutural do capital e do estreitamento da margem de negociações, a burguesia e seus governos têm fechado o cerco para a classe trabalhadora. Ataques antes adiáveis ou aplicáveis em menor intensidade têm tomado um caráter mais central para a manutenção da lógica do lucro, ameaçando, assim, de forma mais imediata e agressiva os direitos já conquistados pela nossa classe. A intensidade, severidade e constância dos ataques aos direitos e da repressão e  perseguição aos que ousam lutar têm assumido características semelhantes a tempos mais remotos.

Junto aos ataques diretos, assistimos ao reforço ideológico por meio da tentativa de legitimação da criminalização dos movimentos e das políticas repressivas e higienistas por parte da mídia burguesa. Sabemos que, em situações de crise, a burguesia apela para o que há de pior em sua ideologia, mostrando sua fragilidade enquanto alternativa. O nacionalismo, a xenofobia e o fascismo ameaçam penetrar em nossa classe. Assim, a luta em defesa das conquistas democráticas e o repúdio a qualquer tipo de repressão ou perseguição aos trabalhadores, lutadores ou não, se faz de fundamental importância na luta anticapitalista atual.

Hoje, o dia amanheceu com más notícias. O Ministério público apresentou denúncia de 72 estudantes pela ocupação da Reitoria da USP, em 2011. As acusações são de dano ao patrimônio público, dano ambiental, descumprimento de ordem judicial e formação de quadrilha, com o risco da sentença de 8 anos de reclusão. Muitos já foram punidos administrativamente no ano passado, mas a perseguição segue seu curso, no marco de diversos outros processos semelhantes país afora.

Chamamos todos à necessidade de se colocar em luta contra ataques como esse à nossa classe. Repudiamos a atitude da Gestão Rodas (reitoria da USP) desde o início. Nos colocamos contra o processo de privatização da educação, que motiva inúmeras ações como estas, aplicadas já há muitos anos na universidade pelas sucessivas gestões das reitorias e Governos Estaduais.

Nos colocamos em luta e oferecemos todo apoio e solidariedade aos estudantes processados e perseguidos politicamente na USP e chamamos em sua defesa todos os que lutam contra esta sociedade de classes. Pela construção de uma sociedade livre da repressão, da exploração e da opressão, pela construção de uma sociedade socialista!

Espaço Socialista, Fevereiro de 2013