Por um grande ato na Paulista em defesa dos processados

Diante da ameaça de um processo criminal que pode levar à prisão por até oito anos dos detidos na desocupação da reitoria em 2011, é preciso organizar um grande ato na av. Paulista, para demonstrar a força política daqueles que se opõem ao processo. Diversas entidades estudantis, sindicais e movimento populares, além de personalidades, lideranças, políticos, etc. e está na hora de agruparmos todos estes setores e mostrar à população e ao governo que estes processos não passarão.
No próximo dia 14 será realizada a assembleia geral dos estudantes, às 18h no vão do prédio de História e Geografia. É preciso que seja aprovado um ato na av. Paulista, com a paralisação das aulas e chamando todas as organizações que declararam apoio a convocar o ato e participarem.
Isto deve fazer parte de uma ampla campanha política contra os processos. É preciso mostrar para toda a população a perseguição política por trás destes processos que são abafados pela imprensa burguesa. Além das declarações de repúdio aos processos e em apoio à luta dos estudantes, também já foram organizados abaixo-assinados, cartazes, panfletos e debates, para levar a todo canto a discussão sobre o assunto.
Após a invasão da reitoria pela PM, em novembro de 2011, com mais de 400 policiais, foram organizados atos na av. Paulista para se contrapor à ação do governador em conluio com o reitor Rodas. Eles foram extremamente importantes para organizar a greve que foi aprovada após a reintegração de posse e expor à população a situação da USP.
Agora, se faz mais do que necessária a realização de um grande ato na Paulista contra os processos, pelo “fora Rodas” e o “fora PM”. Não basta manter as ações dentro da USP e isoladas dos demais movimentos que também estão ameaçados de processos, agora a acusação está fora da universidade e representa o ataque a todos os movimentos de luta. É importante que seja um ato de luta, organizado democraticamente por uma comissão que tenha como objetivo organizar e divulgar o ato.

Todos à assembleia no dia 14 de março, quinta, para aprovar um grande ato em defesa dos processados!