TODOS AO ATO NA PRAÇA DA SÉ

20 de março, quarta-feira, às 15h30, concentração no prédio da Geografia/História às 14h

A última assembleia geral estudantil, que ocorreu no dia 14 de março, deliberou a realização de um ato de rua na Praça da Sé, contra as denúncias do Ministério Público, os processos administrativos e criminais e pela readmissão de estudantes eliminados e do dirigente sindical Claudionor Brandão.
Uma das denúncias diz respeito à invasão policial que ocorreu na reitoria ocupada no final de 2011, quando o movimento estudantil lutou contra a presença da polícia no campus, contra a continuidade do mandato do reitor Rodas e contra os processos.
A segunda denúncia é sobre o despejo da Moradia Retomada – uma ocupação estudantil no CRUSP que lutava por permanência estudantil e autonomia.
Vamos levar nossa luta às ruas e mostrar à população que o governo do PSDB quer tratar os estudantes da USP como criminosos!
Vamos mostrar quem são os verdadeiros bandidos que querem privatizar a USP e reprimir toda e qualquer tentativa dos estudantes, professores e funcionários de denunciar e combater esse ataque ao ensino público!
Vamos defender nossas bandeiras de luta, pelo ensino público e gratuito, contra a intervenção policial e a repressão ao movimento estudantil, contra a ditadura do reitor-interventor e pelo controle verdadeiramente democrático da universidade, por um governo tripartite proporcional, isto é, com maioria estudantil!

• Pela retirada imediata da denúncia do Ministério Público!
• Anulação dos processos da Moradia Retomada!
• Revogação das punições com reintegração dos 8 eliminados e reintegração do diretor do SINTUSP, Claudionor Brandão!
• Fim de todos os processos!
• Fora Rodas! Fora PM!