UFRRJ: ocupação será mantida até o atendimento das reivindicações

Dimagesesde a noite do dia 13 de março os estudantes da Universidade Federal rural do Rio de Janeiro ocupam a reitoria. O objetivo da ocupação é, segundo os estudantes, exigir a assinatura do acordo por todos os pró-reitores, comprometendo-se a atender as demandas, com a abertura imediata dos processos para a realização das obras e de auditoria externa do Ministério Público e/ou Tribunal de Contas da União.
A situação do campus universitário é caótica. Lixo e entulho espalhados, infiltrações graves, salas de aula com teto prestes a desabar. Além disso, há falta de professores e funcionários.
A situação do campus da UFRRJ não é diferente da esmagadora maioria das universidades. Os campi são abandonados e os estudantes condenados a arriscar a própria vida para estudar.
Em assembleia geral, os estudantes chegaram a conclusão que não era mais possível esperar uma ação da burocracia universitária diante de tamanho descaso. Os companheiros do Rio estão mostrando que já tiraram uma conclusão importante a respeito dos métodos de luta do movimento estudantil: a ocupação da reitoria é um importante instrumento de luta para pressionar a burocracia universitária e o governo a atender as reivindicações e deve ser defendida até o fim.