Dia 19, Todos na Paulista contra o governo inimigo da Educação e da população

ato19-4-13Está marcado para a próxima sexta, dia 19, o que pode ser uma das mais importantes mobilizações contra o governo do PSDB paulista dos último tempos.

Para as 14h, no vão do MASP (Museu de Arte de São Paulo) , na Avenida Paulista, está marcada a assembleia geral dos professores da rede estadual, a qual deverá ser seguida de ato conjunto com os servidores estaduais e com estudantes da USP e de outras universidades e das escolas estaduais. Todos contra a política criminosa do governo tucano de ataque ao ensino e ao conjunto dos serviços públicos, em favor de interesses dos grupos capitalistas que controlam o Estado e contra a repressão do governo direitista contra estudantes, funcionários e professores.

 

Unidade com servidores e os estudantes

 

A mobilização de sexta será unificada com outros setores do funcionalismo público estadual igualmente atacado pelo arrocho salarial, pela terceirização e pela política de privatização dos serviços públicos do governo tucano. O Jornal da USP Livre! e seus apoiadores estão se organizando para se somar à manifestação estudantes da USP, em luta contra a política de privatização das universidades estaduais e contra a repressão do governo estadual, que está processando 72 estudantes que – como parte desta luta – ocuparam a Reitoria da USP em 2011.

A mobilização do dia 19 oferece uma excelente oportunidade para unir forças contra um dos setores mais importantes na mobilização contra o governo do PSDB, os professores da rede estadual.

O ato na Paulista pode e deve ser o ponto de partida para uma necessária greve do professorado (por  tempo indeterminado) e dos outros setores atacados pelo governo do PSDB, com grandes manifestações na Av. Paulista e em todas as cidades do Estado (com o fechamento de avenidas e rodovias) uma vez que o governo do PSDB já deu mostras de sobra de que só pode ser dobrado pela ampla mobilização dos trabalhadores, dos estudantes, da população.

Dia 19. Todos na Paulista com os professores. Parar a Paulista; parar São Paulo para derrotar o governo inimigo da Educação e da população. Todos juntos para derrotar o governo tucano!