CRUSP – Por que eleger companheiros da Retomada para RD?

É preciso manter o mandato dos os Representes Discente (RD) da comissão mista sob o controle dos estudantes

Esta marcada para esta quarta-feira, às 23 horas na sala 51, a assembleia geral do moradores do CRUSP para eleger os Representes Discente (RD) da comissão mista.

A comissão mista é um organismo que recolhe recursos feitos pelos moradores contra as decisões arbitrárias da administração da universidade e do CRUSP, composta por membros o SAS (Superintendência de Assistência Social), duas assistentes sociais indicadas, cinco professores e três estudantes.

Existem duas chapas que estão inscritas, a chapa de luta dos companheiros da Retomada e da gestão do “Crusp Popular” (atual gestão da Amorcrusp).

Por quer votar nos Retomada? Os atuais RD da comissão mista, membros da Retomada, foram os únicos RD que tornaram as discussões das reuniões públicas, colocando o mandato dos RD sob o controle dos estudantes.

Os companheiros da Retomada são estudantes que apoiaram a ocupação da antiga Coseas, atual SAS para a abertura de novas vagas de moradia e para acabar com o esquema de vigilância e perseguição dos moradores.

Os  membros da Retomada sempre estiveram na luta contra os processos, contra a ditadura do Rodas, lutando contra a eliminações dos estudantes do Crusp, como a companheira Amanda, que foi expulsa do seu apartamento com o filho de colo, após a “eliminação” realizada pela Reitoria.

Por que não votar na chapa “Crusp Popular”? A atual gestão da Amorcrusp defendeu processos contra estudantes, a exemplo do processo de calúnia movido pela locatária da sala 51 contra estudantes que já são perseguidos pela Reitoria. A gestão também realizou reuniões as escondidas com a SAS/Coseas, concretizando acordos desconhecidos do estudantes.

A gestão “Crusp Popular” é a continuidade  da gestão “Unidade Cruspiana” que praticamente acabou com as assembleias de moradores e se calou diante da eliminação de seis estudantes, moradores do CRUSP.

Vamos todas à assembleia para eleger os companheiros de luta, que não tem rabo preso com a Coseas/SAS e manter os mandatos dos Representantes Discentes a serviço da luta por assistência estudantil, contra os processos, contra a repressão do SAS/Coseas.