Para que serve uma campanha contra o “machismo”

O feminismo burguês já começou a dar seus frutos na prática com sua recente ofensiva pela USP. Nas eleições para RDs da comissão mista do CRUSP que aconteceram quinta-feira (25/4) apareceram umas meninas que nunca tinham ido numa única assembleia do CRUSP antes (pelo que me informaram elas seriam do PSTU ou próximas desse partido). Por quê? Para chamar as pessoas a não votarem nos RDs da Retomada, porque a Retomada tem membros do PCO e “portanto” é “machista”.

A comissão mista sequer se reunia há anos. É essa comissão que decide sobre os recursos de cruspianos que estão sendo expulsos de suas vagas. Foi depois que uma RD da pós que não era do CRUSP começou a comparecer nas reuniões que muitas pessoas ouviram falar dessa comissão pela primeira vez. Essa RD fazia um apelo para os curspianos elegessem seus próprios representantes. Foi daí que partiu o primeiro esforço vindo do próprio CRUSP para que se elegessem RDs cruspianos depois de muitos anos. E quem levou isso adiante foi a Retomada. Durante alguns meses os RDs da Retomada (eleitos provisoriamente no fim do ano passado) frequentaram as reuniões da comissão mista com um posicionamento SEMPRE FAVORÁVEL AOS ESTUDANTES (conforme o que propuseram) e, o mais importante (já que sequer têm direito a voto), sempre relatando as reuniões. (Relatórios que eram publicados no USP Livre!).

Nada disso adiantou. A perseguição histérica prevaleceu: a candidatA da Retomada perdeu para o candidatO conciliador que se diz contra o machismo, por três votos. Graças a essas meninas foi eleito um RD amiguinho da burocracia contra uma candidata de luta. É uma vitória da burocracia contra os estudantes. E esse é o objetivo real por trás de todo esse circo, favorecer a burocracia contra quem luta. Não foi por acaso que elegeram um RD que a burocracia preferia; que atacam um processado nessa campanha de calúnias; que desviam o foco da luta contra a burocracia para uma disputa maluca contra um pequeno partido. Esses pelegos são o que são, pelegos. São aliados da burocracia contra o movimento que luta.

 

W.D.T