E o “vandalismo” contra os pobres?

Hoje dando aula na escola da periferia onde trabalho uma de minhas alunas relatou que esteve quebrando e ´´´vandalizando´´no protesto de Campinas. Perguntei se ela achava isso bonito, ela me deu uma resposta que me calou e mexeu no meu estômago, senti até um arrepio. Ela me disse que estava fazendo com eles o que sempre fizeram com ela e sua família. Ela me relatou que o irmão dela foi assassinado pela policia sem ter sequer a chance de falar que não era traficante e o pai dela viu o que não deveria, entre os policiais e os bandidos e foi apagado também pela PM. Fiquei refletindo como historicamente o estado brasileiro tem tratado os pobres, os moradores de favela. Basta ver o que foi o Pinheirinho em São Jose do Campos, a polícia chegou lá e queimou, derrubou as suas casas e espancou inúmeras pessoas, me desculpem todos os meus amigos pacifistas, que hoje vem a tona a todo o momento criminalizar as pessoas que depredaram o patrimônio público e privado. Eu vejo a fúria de vocês, mas me pergunto onde está essa mesma fúria quando o Estado e seus representantes matam e destroem as casas do pessoal da periferia, sabemos que muitos dos incêndios em favelas são propositais e cadê vocês para defenderem a não violência contra os pobres????? Dizer que é contrário a violência agora, pra mim é hipocrisia. Acho que hoje o Brasil acordou para ver quem verdadeiramente é policia, porque hoje quem foi violentada foi a classe media, porque para os pacifistas enquanto quem sofrer a violência é a periferia está tudo bem, mas quando essa periferia pratica violência contra quem sempre praticou a mesma violência contra eles, aparecem muitos dizendo e xingando os Vândalos, desculpem, mas recuso chamar as pessoas de periferias que quebram a prefeitura de vândalos.

VÂNDALOS SÃO OS QUE PRATICAM E OS QUE SE CALAM PERANTE A VIOLÊNCIA PRATICADA DIARIAMENTE CONTRA OS POBRES.

Fernando Fagner Ramos – Estudante de Geografia da Unicamp e professor 

Um comentário

  1. Camarada, se assim, á posso chamar por trás do senso, comum estão os nazistas e fascistas

    Curtir

Os comentários estão desativados.