Panorama da luta nacional

 

Reitoria da Unesp foi ocupada duas vezes este ano.
Reitoria da Unesp foi ocupada duas vezes este ano.

Na Unicamp, a ocupação teve início no dia 3, contra a presença da Polícia Militar na universidade. Ao longo do ano, em diversas outras universidades os estudantes usaram de sua mobilização, através de greves, ocupações e outras manifestações para pressionar por suas revindicações. Na UNESP, além de uma grande greve, os estudantes chegaram a ocupar a reitoria duas vezes este ano, o que garantiu que grande parte de suas reivindicações, em especial à assistência estudantil, fossem atendidas. Na UFMG, a indignação dos estudantes com a ditadura que lhes é imposta culminou em uma ocupação, após o exército e a PM usarem o principal campus como base para atacar manifestações contra o aumento da passagem. Entre vários outros casos.

Além dessas, este ano diversas outras universidades, como UNb, Unifal, UFMT e até a privada Universidade Gama Filho tiveram suas respectivas reitorias tomadas pelo movimento estudantil, para a conquista de suas pautas.