Quem corre e quem luta

A manifestação desta terça-feira (15) começou no Largo da Batata.

Quando a passeata começou a andar, os black blocs assumiram a dianteira. Foram repelidos pelo PSTU e pelo Psol.

Quando a passeata já caminhava, novamente, PSTU e Psol brigavam com os black blocs pois queriam eles (PSTU e Psol) aparecer na frente da passeata.

Quando a polícia veio descer o cacete para reprimir os black blocs, PSTU e Psol não fizeram questão nenhuma de se colocar entre eles e a polícia.

A passeata, ou seja, todos, quem corre e quem luta, foram reprimidos quando se dirigiam para o Palácio dos Bandeirantes. 

A PM cercou os manifestantes, e não só os black bloc, e dispersou a passeata com bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha. 

Quem acompanhou tudo no conforto do seu lar pela TV conta que a GloboNews fazia questão, ao vivo (e nas reprises), de frisar que se tratava, de um lado, de baderneiros, arruaceiros, vândalos, os black blocs; e, de outro, de estudantes pacíficos, ordeiros, gentis e educados, que saíram às ruas apenas para se manifestar pacificamente, pedindo “mais democracia” e “eleições diretas para reitor”.

Os black blocs teriam, segundo a imprensa canalha, se infiltrado na manifestação ordeira e perfeitamente pacífica. Eles teriam provocado a polícia. Instigado a violência. 

Com isso, os diretores do DCE da USP, do Psol e do PSTU, concordam integralmente e já disseram mais antes da manifestação que foi reprimida. Agora, em que outras coisas concordam também o DCE, a Globo, o Rodas e sabe-se lá mais quem?

R.D.