Greve e ocupação em São Carlos

No último dia 17 de outubro, após uma reunião do Conselho Gestor da USP de São Carlos, os estudantes insatisfeitos com o resultado praticamente nulo no qual nada foi conquistado, realizaram uma plenária em frente à Prefeitura do campus e decidiram pela ocupação.
A ocupação foi realizada de maneira pacífica e já foram organizadas comissões da ocupação (segurança, limpeza, infraestrutura).  Em assembleia Geral os estudantes decidiram por greve geral no campus.
A diretoria do campus já pediu a reintegração de posse do prédio, mas os estudantes se mantém mobilizados
Veja aqui a pauta de reivindicações dos estudantes:
– Iniciar imediatamente a reforma e regularização do prédio do CAASO para obtenção do AVCB, garantindo a segurança de todos;
– Posicionamento da USP em relação a liminar de forma favorável a todos os eventos culturais no campus, bem como trabalhar para derrubar a liminar;
– Não à terceirização do transporte entre área 1 – área 2 além da garantia da qualidade do serviço através da expansão da infraestrutura;
– Manutenção do Escobar e da UBAS no campus, com garantia da qualidade do serviço de saúde; – Formação de comissão paritária (professores, estudantes e funcionários) para elaboração de projeto para ocupação do espaço da área 2, com previsão de centro de vivência dos estudantes (CAASO);
– Negociação imediata da reitoria com a ocupação feita no campus da USP de São Paulo;
– Nenhuma represália ou punição aos estudantes que participarem do movimento;
– Nenhuma represália ou punição aos funcionários da prefeitura do campus que estão impossibilitados de trabalhar devido à ocupação