ESPECIAL ELEIÇÕES RELÂMPAGO DCE DA USP – Meus parabéns à USP (do avesso)

De uma “gravidez” nasce mais uma gestão “de luta” do Diretório Central dos Estudantes (DCE)! desta vez podemos ter certeza, a USP vai “Virar do Avesso”.

Como podemos ver, nunca antes na história desta universidade o DCE foi tão representativo! Não só pelo número de membros (530, todos diretores!), mas também pelo número de votos na chapa vencedora (49.991.357) quanto em todo o processo eleitoral (100.401.623). Mas isto não é tudo, Esta chapa também era a que tinha o maior número de calouros!

Os grupos políticos, contudo, continuam os mesmos, dois partidos “socialistas”, Psol e PSTU, que agora resolveram assumir a cor que realmente defendem: o rosa (mas não deveria ser o vermelho? Não… vermelho é démodé.).

Por conseguirem ganhar mais uma vez e com uma proposta ainda mais ousada que a anterior, de não se adaptar para virar a USP do avesso, merecem ser parabenizados. Não é todo dia que se consegue tanto voto e nem garantir um quórum tão grande para as eleições da USP e conseguir esta façanha com menos de uma semana de campanha, é um grande feito! 

Devem ser parabenizados não só por isso. Devem ser parabenizados também por conseguirem se manter por duas gestões inteiras com a mesma composição política (ou quase) e, o que é ainda mais espantoso, com o mesmo nome! À primeira gestão, responsável por impedir qualquer luta contra os processos e a segunda, pela grande mobilização do ano passado! 

Tudo bem, eles não defenderam a mobilização até o fim, tratoraram e implodiram as- sembleias, ameaçaram, caçaram briga, abandonaram a greve e a ocupação, etc. Mas isto tudo tem segunda importância, considerando os ganhos que poderiam ter conseguido. Só não conseguiram porque os estudantes não queriam cair no papo mole de eleições paritárias para reitor, mas isso ai também não dá para considerar… 

Esta gestão, certamente também terá um papel fundamental. Todos sabem dos cortes anunciados pelo novo reitor, Marco Antônio Zago (isso mesmo, aquele que participou da calourada, lembra?). Além disso, os ataques de sempre continuam: a reitoria quer instalar câmeras em todos os lugares e fechar os espaços estudantis, a PM continua no campus, etc. 

Para impedir que os estudantes se voltem contra isto, é pre- ciso uma gestão de luta! Uma gestão que lute para que não haja assembleias, que faça acordos às escondidas com a reitoria e que corra do pau. 

Por isso, devemos parabenizar a nova gestão e dizer: boa sorte! Sejam bons garotos e ajudem o Zago e o PSDB aterminar de virar a USP do avesso e esvaziar seus bolsos!

Lúcio Falsi