Resultados do PDV

O Hospital Universitário é o setor que mais perdeu funcionários com o PDV de Zago.
O Hospital Universitário é o setor que mais perdeu funcionários com o PDV de Zago.

Anunciada no fim do ano de 2013 a crise financeira enfrentada pela universidade foi o pretexto perfeito para a aplicação de medidas que vinham sendo estudadas há muito tempo. A gestão de Marco Antonio Zago, começou no ano passado com uma série de cortes no orçamento, alegando que os gastos estariam acabando com as reservas da universidade. O corte levou à paralisia de todas as obras e contratações, corte de bolsas e até mesmo em compras de materiais básicos.

E posteriormente a imposição de um reajuste salarial de 0% para os servidores e a aplicação do PDV (Programa de Demissão Voluntária) para enxugar o quadro de funcionários e demitir cerca de 3 mil pessoas.

O PDV, que não se estende aos professores, está sendo aplicado pela Superintendência de Assistência Social (SAS), dirigido por Wladyr Antônio Jorge e é direcionado a funcionários que tem entre 55 e 67 anos, com mais de 20 anos de carreira na universidade. A adesão é estimulada por meio da ilusão de supostos benefícios financeiros. O gasto previsto pela reitoria é que sejam oferecidos até R$ 400 milhões para o PDV.

A adesão mínima já foi atingida e a expectativa do reitor “bonzinho” é que haja 100% de adesão.

Com o PDV diversos setores de trabalho estão desfalcados. Um exemplo evidente dos resultados dessas demissões são os restaurantes universitários, que mesmo no período de férias não estavam funcionando normalmente.

Maiores demissões do PDV
Unidade Demitidos
Hospital Universitário       209
Reitoria       131
Auxiliares de Serviços Gerais        91
Técnicos de Laboratório       83
Faculdade de Medicina      80