Eu acredito na campanha eleitoral do DCE… e também no coelhinho da páscoa

Desde o início da semana os estudantes da USP preparam-se para voltar a suas casas, o retorno tem a ver com uma das principais datas do calendário cristão, trata-se da “semana santa”.

É um momento para se reunir em mesa redonda e ter momentos de tradição familiar que levam muitos uspianos ao tédio. Para muitos (se não todos) o mais positivo são os ovos de chocolate, os vegetarianos agradecem a abstinência de carne.

Para se aproximar desse momento santificado e do estudante uspiano  mostrando-lhe as benesses do cristianismo a atual gestão do DCE Livre da USP (“Para Virar a USP do Avesso” – Psol / PSTU) montou o calendário eleitoral do DCE 2015 à imagem e semelhança do Código de Direito Canônico do Vaticano marcando para essa semana a campanha das eleições.

Com os corredores dos institutos e faculdades vazios não está sendo uma campanha muito agitada. Não tem muito com quem se falar a fila de dobrar quarteirão do “busp” dessa vez não existe. Alimenta-se tranquilamente nos bandejões.

Hora ou outra existe alguém andando pelo campus, desavisado ignora o rapaz apreensivo por entregar um panfleto. A semana é de paz e amor. Ela é santa e as eleições também.

Antes do anúncio da data das eleições Psol e PSTU tiveram um período de penitência, caridade e oração pedindo proteção e sabedoria à padroeira da gestão: a Santa Ignorância. Tratava-se do período da quaresma, ou seja, os quarenta dias que antecederam o início da campanha eleitoral.

A semana santificada de campanha culminará no domingo de páscoa. O ovo de chocolate, no entanto, não tem muito a ver com a tradição religiosa, mas foi introduzido como símbolo durante o Conselho de Nicéia, em 325 d. C e é símbolo da fertilidade para as urnas que misteriosamente, apesar de campanha nenhuma parecem que foram engravidadas como num passe de mágica. Porém, isso não faz diferença para Psol e PSTU já que suas preocupações constantes são de aumentar o rebanho e o número de fiéis, mesmo que para isso precisem adotar símbolos de outras culturas.

Na próxima semana os uspianos voltarão a suas atividades, mas Psol e PSTU ainda os forçarão a manter vínculos com a fé cristã e rogarem à intercessão de Santa Paciência para enfrentarem os corredores poloneses que se formarão no caminho até as urnas.

Rogério de Lucena

estudante de Letras e militante do PCO