Base móvel da PM tem! Ambulância Não!

A reitoria da USP, comandada pelo PSDB, fez todo um “investimento”, desde a gestão Rodas, para garantir a segurança das USP e supostamente o bem estar de estudantes, professores e funcionários. A reitoria promoveu a instalação de centenas de câmeras por todo o campus, sistema (inútil) de iluminação, catracas em vários institutos e o famigerado convênio com a Polícia Militar que desde que passeia livremente pelo campus Butantã só apareceu para impedir a mobilização política de estudantes e funcionários.

Enquanto isso, a reitoria está acabando com os diversos serviços que realmente importam para a comunidade universitária.

Waldyr Antônio Jorge, ao centro, cancelou o convênio com a Ambulância e paramédicos.
Waldyr Antônio Jorge, ao centro, cancelou o convênio com a Ambulância e paramédicos.

No último dia 4 de maio, o descaso da reitoria resultou na morte de mais um funcionário. A morte ocorreu no CEPEUSP. O funcionário Piauí , que trabalhava no Instituto Oceanográfico sofreu um infarto enquanto jogava futebol. Um médico que também estava no local praticando esporte tentou reanima-lo, mas sem sucesso. O detalhe é que no CEPEUSP não tem sequer um desfibrilador e o convênio que a USP tinha com uma ambulância e paramédicos foi encerrado pelo braço direito de Zago, Waldyr Antônio Jorge. De acordo com o boletim No. 43 do Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP) este é o segundo funcionário que morre no CEPEUSP por falta de atendimento adequado. Detalhe! A ambulância de plantão ficava na base da Guarda Universitária! No seu lugar hoje está instalada uma base móvel da PM.