Letras: CILE condena o movimento estudantil

A Comissão Interdepartamental do Curso de Letras (CILE) publicou uma nota em 12 de maio deste ano chamando a ocupação do prédio da Letras pelos estudantes de autoritária e violenta.

O movimento estudantil usa das armas que possui para obter suas reivindicações. Uma ocupação é um meio histórico e legítimo do alunos se manifestarem, assim como greves, piquetes e diversos outros meios de mobilização.

Uma nota como a do CILE é um ataque ao direito dos estudantes de lutar pelas suas reivindicações, ainda mais em uma universidade tomada pela burocracia de professores cooptados pelos tucanos e um reitor indicado diretamente pelo governador do PSDB.

É um ataque também ao direito de livre organização do movimento estudantil, à sua necessidade de se fortalecer e de ser independente; de se livrar das amarras impostas pelos direitistas e até da opressão direta imposta pela Polícia Militar.