USP : O programa golpista na prática

Os golpistas correm no Congresso Nacional para derrubar definitivamente o governo Dilma, enquanto isso já são ouvidos boatos do plano de cortes do governo Temer.

Já falaram do fim da CLT, da entrega do pré-sal e dos cortes no Orçamento que afetarão programas sociais e as condições de vida da esmagadora maioria da população pobre e trabalhadora do País. Aqueles que estudam na USP tem o “privilégio” de saber como é na prática essa política.

Aqui o governo do PSDB sucateou o Hospital Universitário, não contrata professores, pôs a PM no campus, organizou um circular hiperlotado, etc. É esse tipo de política que eles querem aplicar no país inteiro, e com o controle do governo federal eles querem aplica-la com muito mais intensidade.

Os ataques da reitoria à USP demonstram uma tentativa de privatizar a USP, política que a direita golpista mostrou em vários casos, como a Petrobrás. O programa golpista tem que ser combatido dentro da USP, combatendo a reitoria e a sua política, mas é preciso apontar para o perigo maior, que é a consolidação do golpe de Estado e estabelecimento de ataques em regra a partir do governo federal.