ECA mostra o caminho: Greve geral contra o golpe!

A ECA, na assembleia que decretou a sua greve, decretou a greve para lutar, além da luta por cotas e permanência estudantil, contra o golpe, sendo este um dos eixos de mobilização. A experiência da ECA mostra o caminho, por toda a USP temos que nos somar a greve, mas colocar como ponto principal da nossa greve a luta contra o golpe. Os golpistas, sejam eles no governo federal ou na reitoria, são responsáveis pelos ataques que a educação pública está sofrendo.

No estado de SP o governo do PSDB está destruindo o ensino público, e tem encontrado grande resistência nos professores. Na universidade não é diferente, os cortes, as terceirizações são parte da política de desmonte da universidade pública.

Nesse sentido a nossa luta não pode se restringir às reivindicações econômicas imediatas que temos. É necessário estender estender nossa luta contra o programa da direita golpista, do governos burgueses e golpistas! Numa luta política que una todos os setores oprimidos numa grande greve geral contra o golpismo e seus representantes, apenas assim poderemos enfrentar os muitos ataques que estão em curso contra a classe trabalhadora e o povo.